domingo, 4 de setembro de 2011

Pedagogias para Educação a Distância

Pedagogias? Para a EAD? Sim.

Conforme estou estudando, Anderson e Dron (2011) apontam três gerações de pedagogias referentes a EAD. São elas:

* Behaviorismo cognitivismo
* Socioconstrutivismo
*Conectivismo

Assim, a partir desses três tipos de Pedagogias, podemos pensar a modalidade, no primeiro caso, o behaviorismo cognitivismo impulsionaram o desenvolvimento do desig instrucional, o foco está na aprendizagem individual.
Já na pedagogia socioconstrutivista, baseada em Piaget e Vygotsky, essa pedagogia busca oportunidades para interações entre alunos e professores.
E, para finalizar, na pedagogia conectivista, os papéis mudam, o aluno passa a ser capaz de encontrar a aplicar o conhecimento onde e quando necessário. 

E então, a partir desses conceitos vamos pensar em como eles intereferem na educação? É preciso, principalmente para a EAD dar certo, a mudança de papéis, professores e alunos precisam mudar a forma de ver e fazer a educação..
Assim, buscamos professores mais ativos, que saiam da posição de "donos do saber" para orientadores das aprendizagens, de mediadores dos novos conhecimentos, para, alunos mais dinâmicos, interassados e que busquem informações, que não se contentem apenas com o material disponibilizado, mas que dialogue, questione, que toda a informação apresentada, consiga tornar-se em conhecimento! Alunos esses... protagonistas dos saberes!

3 comentários:

Fernando Haesbaert disse...

Talvez neste sentido podemos resumir o papel do professor em EaD utilizando a fala Edgar Morin, quando este comenta que "é necessário que os educadores se auto eduquem, e se eduquem prestando atenção às gritantes necessidades do século, as quais são encarnadas também pelos estudantes", ou seja, um novo professor que consiga tornar o conhecimento contextualizado com a realidade.

Frankiele disse...

Com certeza, é preciso que tudo estaje conectado.
Assim, para conseguirmos trabalhar, tanto na EAD como no ensino presencial, é preciso se auto educar, pois na EAD a autonomia é muito valorizada, pois nem tudo está sempre pronto, é preciso buscar mais, sempre mais, para assim se destacar e aprender diante das tecnologias.
Muito obrigada pela colaboração!

ROGERIO MORANDI disse...

Precisamos pensar que com a globalização a velocidade das informações e mesmo a alteração delas ocorre muito rápido o que faz com que ninguém esteja tão apto a passar as informações. Quanto a ensinar continuamos tendo necessidade do outro.

Na sua opinião, qual a maior dificuldade de um tutor?